INSIRA SEU IDIOMA

24 de mar de 2017

TERCEIRIZAÇÃO COLOCA O INDIVÍDUO COMO "MEIO ESCRAVO". POSSO ESTAR ERRADO, MAS COMO OLHAR DIFERENTE.


Realmente o Brasil pode se tornar um país de miseráveis, pois estão tirando o que podem na costa do trabalhador. Um país que esta se desestruturando aos poucos. Se tenho um grande número de funcionários e pago X a esses, é confortável transferi todos os encargos e o valor que pago a uma empresa e essa fazer o serviço por mim e eu não ter desperdício algum e sim uma tarefa a menos que me preocupar.  Ninguém rasga dinheiro nem perde sabendo que esta perdendo. Impactos que irreparáveis dentro de uma nação esse quando "mal pensado".  

BBC Brasil, Terceirização. "Mais emprego ou precarização? Os possíveis impactos da lei da terceirização, que está nas mãos de Temer"



A pior coisa que pode acontecer ao país seria a terceirização entrar completamente nos serviços públicos. Alguma empresa pública mantém esse sistema e essas por assim proceder pegamos se pensando, quem comanda essas empresas e como existem esses tipos de coisa dentro dessas empresas a fim de que o salário do trabalhador seja atravessado. Segundo sabemos empresas do serviço público não pode manter serviços terceirizados, mas como também sabemos existem esses serviços. Jamais dentro de setores públicos deva existir terceirização. Creio eu um tipo de meia escravidão no sentido em que se ganha em cima do salário de alguém e sei que não só eu penso assim. Um indivíduo meio escravo. Tempos atrás acompanhamos a questão em que por não ter empregos para todos, surgiu então proposta de governos a fim de que os empresários pudessem fazer contratos com o trabalhador e pouco depois a inserção de cooperativas dentro do setor de mercado de trabalho, algumas destas ainda atuam nos dias atuais. Mas com um diferencial, se reúnem ou se forma uma empresa cooperativa a fim de executar um determinado produto ou de prestar determinado serviço por contrato a outra empresa ou mesmo consumidor.
A privatização como sempre, nunca foi visto com bons olhos. Da se a entender que alguém esta atravessando o salário da pessoa no sentido de esse se encolher a fim de que a empresa essa tenha lucro. Talvez tenhamos o que aprender ou essa dita privatização é grande responsável de diminuir o salário dos funcionários que trabalham em empresas privatizadas. Realmente empresas ganham com esse processo, um processo que deixa os trabalhadores com salários menores que o desejável. Quando se fala em terceirização automaticamente o que vem na mente do trabalhador é salário menor. Uma ideia difícil de entender, visto que se alguém deixa de fazer algo o qual necessário tem que ganhar de algum modo. A empresa ganha terceirizando e isso parece ser um milagre, pois deixa de fazer aquele serviço o qual repassa e assim é impossível pensar que não tenha lucro com isso, por outro lado quem ajusta funcionários Há executar esse trabalho/mão de obra tem que assim pagar os mesmos de maneira que se torna um atravessador, ai entra mais ainda a ênfase de pensamento de como esse lucro acontece se impostos tem que ser pagar encargos trabalhistas, sendo esses de maneira a que se cumpram as condições de encargos sociais. Parece que o indivíduo passa a ser uma máquina de trabalho em que do seu salário é retirado seu ganho e o da empresa em que o contratou. Existem sim os prestadores de serviços, os quais fornecem e prestam serviços, esses executam serviços que contratados, entregam esses como produto já fim, serviços contratados com notas de contrato, esses realmente uma boa opção que há muito tempo se vê dentro do Brasil, pois executam um produto a ser entregue e assim não é serviço privatizado, mas sim até podemos chama-lo de fornecedor de serviço e não de mão de obra. O fornecedor de mão de obra dá se a entender como realmente atravessador do ganho de um funcionário, coisa em que é difícil de entender por questões de diminuição de ganho de salários.

Texto escrito em 2013

Atualização 24/03/2017

Atualização 26/03/2017
                                -----------Messias Albino-----------