INSIRA SEU IDIOMA

27 de out de 2016

A Globalização começa a dar seus resultados negativos a nós brasileiros. Podemos chamar de efeitos colaterais. Saudade das grandes fábricas velhas com seus velhos galpões.


PESQUISE CONCURSOS - APOSTILAS A PARTIR DE R$ 10.00


MAGAZINE TUDO TEM OU QUASE TEM TUDO
A Globalização começa a dar seus resultados negativos a nós brasileiros. Podemos chamar de efeitos colaterais. Saudade das grandes fábricas velhas com seus velhos galpões.

Aparentemente o mundo e o mercado tanto de trabalho assim como o comércio tem se mostrado estranho em todos os sentidos. Sentidos estes que onde olhamos não se encontram muitas saídas, seja o de trabalho ou o de compras/comércio. Percebemos que grandes ganhos em si tem se colocado nas mãos de poucos, principalmente se tratando de Brasil. Antes da globalização a qual muito útil ao país no momento e aparentemente precisa. Hoje o país começa a mergulhar aos poucos aos efeitos colaterais da mesma. Estamos em meio a um dilema que se dá aos poucos sem que seja notado. Aos poucos o país nos mostra que em tempos atrás ao entrarmos em crise interna, logo vinham os planos de saída ou planos emergenciais criados por governos os quais reajustes fiscais em que a moeda sofria reajuste e estes assim faziam como que recomeçassem uma nova era a fim de que um novo tempo, ou seja, de certo modo, “reajuste monetário”.
De certo modo nessas épocas o país contava com muitos empregos os quais podemos dizer as fabriquetas. Essas fabriquetas eram responsáveis por muitos empregos o qual vindo à globalização os tirou de ação. Muitos postos de trabalhos que agora a modernidade engoliu. Parece fazer falta, visto o dilema entre continuar país atrasado ou país avançado. O grande perigo que enfrentamos no momento é, se mergulharmos em novas inflações, como sairemos da mesma sendo que essas fabriquetas as quais não mais dão muitos empregos ao povo. Empregos que por motivo de não ser um país robotizado assim seus cidadãos tinham grandes chances a mais de comprar e vender após um plano de “reajuste monetário”.
Pensando assim neste sentido fica fácil pensarmos que não podemos nem sonhar com inflação, já que não temos mais as fabriquetas que geravam assim tanto emprego. Basta pensarmos que uns produzem e, outros compram o que é produzido. Mas como comprar em escala o que é produzido pela modernidade, sem que a mesma ao invés de dar emprego, essa tira emprego.
Já começamos sentir os efeitos colaterais da Globalização. Percebe-se que a cada dia estamos mais distante dos empregos e não podemos nem sonhar com inflação neste momento, seus efeitos colaterais começa a alcançar muitos.
Uma nova infraestrutura deve ser começada no Brasil, no sentido de não só perdermos empregos, mas sim recupera-los. Assim também como a reabertura de novos postos de trabalhos.
Postado em 2013




                                                    ---------------Messias Albino--------------MAGAZINE TUDO TEM OU QUASE TEM TUDO